Batalhão de Choque e Bangu 3 passam por inspeção no Rio

O Gabinete de Intervenção Federal (GIF) fez na manhã de hoje (27) inspeção em três unidades de operações especiais da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Foram vistoriados, ao mesmo tempo, os Batalhões de Polícia de Choque (BPChq), de Ações com Cães (BAC) e o Grupamento Aeromóvel (GAM).

As comissões de inspetores foram recepcionadas pelos comandantes das respectivas unidades às 8h. O chefe do GIF, General Mauro Sinott, participou da Inspeção no BPChq. No BAC o responsável foi o Coronel Menescal e no GAM, a comissão foi liderada pelo Coronel Gonçalves.

Assim como na inspeção da semana passada no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), não houve conversa com a imprensa no início do trabalho e não há previsão de divulgação de balanço pelo gabinete nem pela PM.

As vistorias do GIF começaram pelo Batalhão de Bangu (14º BPM), em Gericinó, na zona oeste da cidade, no dia 14. O objetivo é fazer um diagnóstico das áreas funcionais, para identificar as dificuldades e resgatar a capacidade operacional da unidade.

Bangu 3

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que está fazendo, também na manhã de hoje, uma varredura na Penitenciária Gabriel Ferreira Castilho, conhecida como Bangu 3, em Gericinó, para “apreender materiais ilícitos ou cuja posse não seja autorizada”.

A operação conta com o apoio logístico das Forças Armadas, no contexto do Decreto Presidencial de Garantia da Lei e da Ordem, dentro do Plano Nacional de Segurança Pública, assinado em 28 de julho de 2017.

Participam 120 inspetores de Segurança e Administração Penitenciária e 220 militares do Exército e do Batalhão de Engenharia, além do apoio do Gerenciamento de Crise do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).

As fiscalizações nas unidades prisionais fazem parte do planejamento iniciado no final de janeiro, quando David Anthony Gonçalves Alves assumiu a Secretaria. Segundo a Seap, um balanço deve ser divulgado no final do dia.

 

Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *